PT

Duas Vezes no Mesmo Rio

"Este novo trabalho do fotógrafo português Virgílio Ferreira, intitulado Ser e Devir, alicerçado num método fotográfico simbólico e literário, é uma meditação de caráter subjetivo e imaterial sobre as vidas e ambientes de vários trabalhadores emigrantes portugueses que atravessam a Europa, tendo deixado o seu país natal para começar uma vida nova numa terra nova, principalmente por razões económicas"

"Estas fotografias, quietas mas intensas, mostram-nos indiscutivelmente figuras, mas que são sistematicamente diluídas, ora focadas, ora desfocadas, em fundos extensos, enquanto, outras vezes, a representação dá lugar a manchas ou se situa, simplesmente, no limite da visibilidade. As imagens de Ferreira apresentam-se fluidas, soltas e transitórias, tal como os sujeitos que retrata. Jogam com traços difusos, obstruções e camadas de luz recortada para nos encerrar em momentos em que elementos do passado e do futuro se amalgamam com o presente."

"Num certo sentido, as fotografias de Ser e Devir afiguram-se mais como uma coleção de provérbios dirigidos para certas verdades universais. Qualquer coisa está aqui a acontecer que anuncia uma união dos opostos, uma tese do fluxo universal que, no fundo, realça o quanto as coisas, no devir do tempo, são e não são o mesmo. O agora é o então: o que veio antes, vem depois."

(Full text download the PDF)