PT

"Ser e Devir"

Devir é um conceito que vem da filosofia que considera a mudança em si mesmo como processo e passagem de um estado para outro. Refere-se á transformação e mudanças do modo de ser, o acontecer e o ir sendo. A mudança é inevitável e uma parte essencial do mundo.

Este projecto é sobre emigração, em particular de Portugal para o Norte da Europa. Procurei representar ideias de identidade híbrida, explorando conceitos do “Terceiro Espaço”, do “Velho e do Novo”, bem como a polaridade de viver entre culturas, idiomas, paisagens e fronteiras estrangeiras. Segundo alguns académicos o “Terceiro Espaço” é uma interacção e articulação com duas ou mais línguas e culturas. O “Velho e o Novo” são estados de ser, e de negociações entre o social, nacionalidade, espaços geográficos e linguísticos.

Os emigrantes são Seres em deslocação neste novo contexto sócio e geocultural, e estão localizados no território entre o "Velho” que faz parte deles (memórias, língua, cultura, território), e do “Novo” (o estrangeiro, que se está tornando parte deles). Esses estados de velho e novo, ocorrem no mesmo espaço e ao mesmo tempo. Os emigrantes são convidados a transformar a sua identidade, renegociando-a de acordo com situações novas e em constante mudança. 

Projecto Financiado por: 

Logo Ministério da Cultura  Logo Direção Geral das Artes
GET NEWSLETTER / EMAIL